Fale conosco:

12 3921-5442

Carreira: Jovem, vai mudar de emprego?

Postado em 21 março 2015 | Por João Carlos Rocha
TAGS : , , , , ,


Carreira profissional  é sempre um ponto de preocupação em nossa vida, especialmente para o jovem, sendo um dos assuntos mais procurados para processos de coaching. É hora de mudar? Como sei se estou fazendo a coisa certa? Que fatores devo considerar? São questões muito presentes em torno do tema, não é assim?

carreira profissional mudança de emprego coachingClaro que mudar de área ou local de trabalho pode significar um salto na carreira, mas é um processo que envolve muitas escolhas. Seus objetivos profissionais, o ambiente de trabalho, as perspectivas e a forma como a oportunidade se encaixa no contexto de sua vida são alguns dos fatores envolvidos na análise. Não sejamos ilusos, toda mudança implica em oportunidade e risco, do contrário, não é mudança.

O dilema é: seguir adiante ou ficar onde estou?  Neste caso, para seguir em frente, a escolha é obrigatória. Porém, sofrer para escolher é opcional. Uma forma de aliviar ou até eliminar o sofrimento é fazer o processo da escolha de forma consciente.

Diante da situação, é importante que você responda a algumas perguntas que – não tem jeito – só você mesmo pode fazê-lo.

É mais fácil analisar primeiro os aspectos tangíveis que envolvem a carreira profissional, avaliando as perdas e ganhos nas receitas e despesas:

  • Pacote de remuneração, incluindo salário, bônus ou PLR, ticket refeição, ticket combustível, plano de saúde e outros befefícios;
  • Despesas com transporte, moradia, alimentação, estacionamento e vestuário, dentre outros.

Concluída esta análise quantitativa, parte-se para as questões mais intangíveis:

  • O que eu quero para minha carreira daqui a 3 ou 5 anos?
  • A oportunidade se encaixa no meu plano de desenvolvimento profissional de médio/longo prazos? O que eu vou aprender?
  • Como se encaixa o novo trabalho no contexto geral de minha vida, além da carreira em si: estudo, família, namorado, filhos, amigos, animais de estimação?
  • Como fica minha qualidade de vida?
  • Como é meu atual ambiente de trabalho? O que me faz feliz aqui?
  • O que eu sei sobre o ambiente da nova oportunidade?

Em resumo. Em vez de tentar observar do ponto de vista de “você dentro da empresa”, procurar olhar a “empresa dentro da sua vida”, pois quem deve estar no comando de sua vida é você e ninguém mais. Tem gente feliz em área comercial e operação. Tem gente contente em RH e em Contabilidade. Tem gente feliz até sem trabalhar em lugar nenhum. Faz sentido?

E, no final das contas, como diz o poeta Fernando Pessoa, “navegar é preciso, mas viver não é preciso”. Por isso, deixe seu coração te ajudar a decidir, deixe a sua sensibilidade fluir, pois a mente só consegue trabalhar com coisas “precisas”. Vale também consultar as pessoas mais próximas, é importante envolver no momento da decisão as pessoas que serão afetadas pela evolução de sua carreira profissional.

Pense nisso e boa sorte!

Comments

comments



Comentários